Back to 2006…

Ouvindo L.Wells, do Franz Ferdinand. Adoro a música e o clipe!

Lynsey Wells feelingsssssss…Bom final de semana! :)

Foto: Daniel Van Flymen

Beijo,

Marina

Anúncios

From New Zealand…

Fuçando algum blog de Moda, encontrei essa marca fofa da Nova Zelândia, a Ruby. Achei a coleção deles de inverno muito lindinha!! Dá vontade de ter tudo! Selecionei alguns dos meus looks preferidos pra vocês. Quem quiser ver o lookbook completo entra aqui. Pena que não vende no Brasil…Mas vale a pena conferir. :)

Beijo,

Marina

SPFW: resumo de tendências

A edição de outono/ inverno 2010 da  SPFW terminou semana passada. E assim como no Fashion Rio, elegemos as principais tendências vistas nas passarelas para a próxima estação.

De maneira geral, a tendência anos 80 vigora através de vestidos curtos e ajustados ao corpo; leggings e saias de cintura alta; ombreiras; brilho (que aparece em paetês, bordados com pedraria; em tecidos como seda, cetim, além de tecidos tecnológicos e metalizados) e laços grandes.

Ombreiras:

Brilho:

Laços:

Também há espaço para a tendência romântica que pode ser interpretada por meio de tons nude e vestidos fluídos. Essa tedência pode vir acompanhada da sensualidade que aparece através das transparências e renda preta. O underwear, a lingerie em especial, assume papel forte, passando a ser vista como “roupa de fora”, isto é, muitos vestidos podem ter cara de lingerie, por conta da renda preta, do cetim e das transparências.

Transparências:

Renda preta:

Os looks monocromáticos, de uma cor só, também ganham força, principalmente looks total black:

Nas estampas, há espaço para todos os tipos de xadrez, pequeno, grande, tartan, pied-de-coq…Além de muitos grafismos.

Xadrez:

A mistura de texturas é o que há! Misturar diferentes tecidos: tecidos lisos com ásperos, além do contraste entre o volumoso e o justo.

O tricot continua sendo um clássico do inverno:

Em relação à cartela de cores: muito preto, cinza e branco. Além disso, tons de vermelho, verde, rosa, lilás, azul, dourado, bege, amarelo e prateado.

Em relação aos sapatos, há espaço para os modelos Oxford, além de tênis de cano longobotas de todos os comprimentos e plataformas pesadas.

Os maxi colares, colares grandões, aparecem com muita pedraria para dar um toque especial aos looks mais básicos. Além das correntes, que podem aparecer tanto em colares, brincos, pulseiras e até mesmo em roupas.

Nossos desfiles preferidos, não necessariamente nessa ordem: Neon, Rosa Chá, Alexandre Herchcovitch feminino, Do Estilista, Huis Clos, Reserva, Maria Bonita, Ronaldo Fraga, André Lima e Wilson Ranieri. :)

Fotos: FFW

:*

SPFW: Do Estilista

Por Marina Giustino

Marcelo Sommer, que devo confessar, é meu estilista brasileiro preferido desde os 12 anos de idade :) , se inspirou em movimentos anarco primitivistas – pessoas nômades que andam em grupos, abdicam da vida material e sobrevivem com recursos da natureza. Por isso, a coleção tinha um clima bem primitivo: saias de couro com aspecto inacabado; vestidos desfiados; alfaiataria desconstruída; jeans desgastado, beneficiado, sujo de carvão…A maioria das roupas foi trabalhada para parecer usada, suja, com aspecto velho. Ainda foram vistos vestidos com muitas camadas de tecido, mangas bufantes, xadrez (característica forte do estilista), coturnos e moletons com estampas de animais, com pegada bem urbana, streetwear.

Na cartela de cores: preto, cinza, tons sujos, além de dourado e verde.

Um fato curioso é que o casting de modelos era formado por seus melhores amigos, como os estilistas Alexandre Herchcovitch, Fábia Bercsek, Dudu Bertholini, além das modelos Luciana Curtis, Marina Dias, Talita Pugliesi e outros profissionais da área de Moda.

Gostei muito da coleção! E gosto muito do Marcelo por ele ser autoral, criativo e sempre manter seu estilo. A cada temporada ele surge com temas interessantes, novos, mas sem perder sua identidade, que é o mais importante para uma marca. :)

Fotos: FFW

SPFW: 2nd Floor e Wilson Ranieri

Por Marina Giustino

Mais algumas coleções que gostei…

A 2nd Floor se inspirou no jogo de tabuleiro “Detetive” e com isso, trouxe para a passarela uma coleção com trench coats à la Sherlock Holmes, que apareceram tanto em versões curtas como compridas. Tudo num climinha “floresta invernal”, cheia de mistérios. Na cartela de cores: preto, cinza, azul marinho, azul e bege. Destaque ainda para os jeans com lavagens, os tricots e xadrezes.

Wilson Ranieri levou para a passarela uma coleção super romântica,  feminina e contemporânea. Trabalhou com volumes, drapeados delicados e desconstruiu formas. Fez uso de tecidos opacos e tecidos com brilho. Na cartela de cores: tons de rosa, desde escuro até pastél; além de lilás; preto e tons de cinza.

Fotos: FFW